Compesa dá início a obras que podem salvar o Rio Ipojuca - Gravatá em minhas lentes

Recentes

http://www.gravataemminhaslentes.com.br/

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Compesa dá início a obras que podem salvar o Rio Ipojuca




A Compesa deu início em Tacaimbó, Agreste de Pernambuco, à implantação do primeiro Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca (PSA Ipojuca). A obra foi iniciada pelo serviço de terraplanagem para a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e do emissário. Além da ETE, o sistema terá uma Estação Elevatória (EE), 2.286 ligações domiciliares, 20.400 metros de ramais e 7.560 metros de redes coletoras implantadas.
A coordenadora de Programas Especiais do PSA Ipojuca, a engenheira Cristiane Schuler, destaca as novas metodologias que serão implementadas na obra. “A ETE da cidade terá uma concepção inovadora na Compesa que possibilita a combinação de reatores anaeróbios de fluxo ascendente, seguido do sistema de lodos ativados e decantação lamelar, com desinfecção ultravioleta. Isso significa que vamos ter um efluente tratado através de um processo simples, porém moderno, e de fácil operação, garantindo a eliminação de praticamente 100% de coliformes fecais”, comentou Schuler.

Mais de sete mil habitantes serão beneficiados com o empreendimento, além de ser importante para a cidade do ponto de vista econômico, ao oferecer uma melhor infraestrutura para possíveis investidores. Do ponto de vista ambiental, a obra prevê a redução de 93,21% no lançamento de carga orgânica da cidade no manancial, fator que impacta positivamente na melhoria da qualidade de vida da população e na preservação do rio. “O objetivo principal é realizar o tratamento do esgoto, aliado com ações municipais de controle de uso do solo e de educação ambiental, para alcançarmos a meta de reduzir a carga de poluição no rio e trazer de volta a vida do manancial na localidade”, destacou Sérgio Murilo, gerente de Programas Especiais da Compesa e coordenador do PSA Ipojuca.
O PSA Ipojuca, além de Tacaimbó, irá implantar sistemas de esgotamento sanitário em Gravatá, Sanharó, Belo Jardim, Bezerros e Caruaru, e também irá elaborar projetos de SES em Chã Grande, Primavera, Belo Jardim, Bezerros, Caruaru, Gravatá (2ª etapa) e Poção. Outras ações como automação de sistemas da Compesa, reflorestamento, construção de três parques ambientais em São Caetano, Caruaru e Bezerros também estão previstas no programa e trarão benefícios permanentes para todos os 25 municípios inseridos na bacia do rio Ipojuca.
Nesta quarta, 2 de setembro, a Compesa e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) farão uma visita técnica ao local da obra, em Tacaimbó, a partir das 09h30.
 

DA ASSESSORIA DA COMPESA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad